Imigração em são paulo

 

São Paulo é um verdadeiro mosaico de influências e culturas do mundo todo.
Nenhuma outra cidade no Brasil depara-se com tantos sotaques. Diferentes culturas,
hábitos, religiões e tradições foram trazidos com os primeiros imigrantes e se
incorporaram à vida dos paulistanos. 

O  fluxo imigratório no Brasil começou no final do século XIX. A Europa enfrentava as consequências da Revolução Industrial, como crescimento demográfico, avanço dos meios de transporte e comunicação, agitações políticas e forte desemprego. Por outro lado, o Brasil estava no ápice da expansão de lavoura cafeeira, e com uma população
relativamente pequena se comparada ao tamanho de seu território. Diante deste cenário, entre 1851 e 1900, cerca de dois milhões de imigrantes provenientes de mais de 70 nacionalidades, cruzaram o atlântico e vieram para o Brasil,  para reconstruírem suas vidas.

A cidade de São Paulo foi o principal destino de muitos estrangeiros. A grande maioria ia para fazendas de café no interior paulista. Mas a capital ainda era preferida, pois era o berço da oportunidade, mobilidade e do avanço. Com o surgimento das fábricas, imigrantes tiveram significativa influência na formação do operariado brasileiro. Embora a cidade não oferecesse as melhores condições para uma vida confortável, muitos estrangeiros desistiam do trabalho nas fazendas e encaminhavam-se para a área urbana.

Desde o início do movimento imigratório, todos os estrangeiros que desembarcaram no Brasil trouxeram múltiplas contribuições para a história e cultura do país e deixaram heranças significativas no território urbano, especialmente em São Paulo, tais como estilo de vida, arquitetura, sotaques, cultura, culinária e hábitos alimentares e etc.

A vida de mulheres imigrantes latino-americanas na cidade de São Paulo

© 2023 by Mi Casa Es Tu Casa. Proudly created with Wix.com